Atentado na maior igreja cristã copta do Egito deixa 25 mortos

foto-do-cairo

Maioria dos mortos eram mulheres e crianças

por Jarbas Aragão

São dezenas de feridos por causa da explosão dentro da Catedral de São Marcos, maior templo da Igreja Ortodoxa Copta e sede da denominação liderada pelo patriarca Teodoro II. Os coptas são um antigo ramo do cristianismo, cerca de 10% da população do Egito

A detonação ocorreu perto das 10 da manhã (horário do Cairo), quando os fiéis chegavam para a reunião de oração. A maioria dos mortos e feridos são mulheres e crianças, pois o local hospeda uma capela onde são realizadas encontros apenas para mulheres.

A perseguição e a discriminação contra cristãos no país têm crescido nos últimos meses. Diversas igrejas foram demolidas e queimadas, assim como as casas dos seus membros.

A polícia está fazendo uma varredura na área, pois existe o temor de que pode haver mais bombas. Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque. Suspeita-se que possa ser obra da Irmandade Muçulmana, que tenta reconquistar o poder após seu representante, o presidente Mohamed Morsi, ter sido deposto em 2013.

A polícia está fazendo uma varredura na área, pois existe o temor de que pode haver mais bombas. Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque. Nas redes sociais do Egito, simpatizantes do Estado Islâmico celebraram o atentado.

Este é o maior atentado contra um templo cristão na história moderna do Egito. O último de grande porte ocorreu em 2011 e deixou 21 mortos.

Qelleny Disse Farag, 80 anos, foi com a esposa para a igreja. Ele entrou no local logo após a explosão. “Havia pedaços de corpos por toda parte. Os cadáveres, alguns sem cabeça, estavam espalhados pela chão”, conta.

Outra testemunha, Amal Anis, explica que a bomba foi deixado ao lado do altar, por uma mulher que agiu de forma estranha. Ela conta que a igreja foi severamente danificada e parte do telhado desabou.

irmandade muculmana.jpg
Irmandade Muçulmana é acusada por ataque a Igreja no Egito

Os acusados  negaram envolvimento no ataque contra uma capela adjacente à catedral de São Marcos. O atentado é o mais sangrento já realizado contra a comunidade copta do Egito. A cúpula da Irmandade Muçulmana do Qatar foi acusada nesta segunda-feira (12) pelo ministério egípcio do Interior de treinar e financiar os autores do atentado que matou 25 pessoas em uma igreja do Cairo, no domingo.

O presidente egípcio, Abdel Fatah al-Sissi, anunciou nesta segunda-feira que “o autor do atentado é Mahmud Chafiq Mohamed Mostafa, de 22 anos, que detonou seu cinturão de explosivos”.

Segundo o ministério do Interior, Mohamed Mostafa foi detido em 2014 quando fazia a segurança de comboios da Irmandade Muçulmana, mas foi libertado no mesmo ano. Desde então, passou por duas investigações vinculadas a grupos fundamentalistas muçulmanos.

Outros quatro suspeitos tiveram suas identidades divulgadas pelo ministério do Interior: três homens e uma mulher foram detidos com base na investigação do atentado.

Os detidos são Rami Mohamed Abdel Hamid Abdel Ghani — suspeito de ter escondido explosivos e abrigado o suicida —, Mohsen Mostafa el-Sayed Casem, Mohamed Hamdi Abdel Hamid Abdel Ghani e Ola Husein Mohamed Alí. As autoridades continuam buscando outros suspeitos, incluindo o líder do grupo, Mohab Mostafa el-Sayed Casem.

O ataque teria sido negociado por Mohab Casem em 2015 no Qatar, quando ele se reuniu com os líderes da Irmandade Muçulmana que fugiu do Egito. Depois de voltar ao Egito, Mohab teria se deslocado para o norte do Sinai, onde treinou o manejo de armas e explosivos.

No Cairo, Mohab recebeu o encargo da Irmandade Muçulmana no Qatar de preparar o atentado contra a comunidade copta egípcia e passou a treinar o grupo no bairro de Al-Ceitun.

O objetivo do ataque era “criar um conflito religioso de grande escala”, segundo o ministério do Interior.
Com informações Breaking Israel News e Telegraph

Fontes: Gospelprime e Portal Guia-me

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em Notícias Missionárias (NM) e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s