Informe Missionário – Outubro 2016

marina

Graça e Paz a todos,

Meu nome é Marina com meu esposo somos missionários que voltamos para nossa comunidade há dois anos. Sempre escrevemos cartas de notícias,mas ás vezes também é bom escrever sobre considerações sobre o ter “ voltado para casa”.

Saímos da missão onde estávamos no Sul da Argentina por entender que nosso tempo lá tinha terminado, saímos como Caleb para possuir nossa “ Terra Prometida” até que chegamos na cidade onde minha mãe morava e decidimos ficar pois já é de avançada idade além de aqui ser um lugar com um pois mais de qualidade de vida devido á minha condição de saúde: intolerante ao glútem.

Bom, o ponto central de escrever se trata de estar meditando e tentando entender para poder aplicar o sentindo de “Esforça-te na Graça” que o apóstolo Paulo fala para Timóteo o jovem líder. Algumas outras vem á minha mente neste momento.

Nós cremos firmemente que a Palavra precisa ser aplicada dentro de nosso contexto e que Ela é altamente eficaz para guiar nossas vidas, a questão é que: por mais que o mundo seja mundo e que nós sejamos os mesmo humanos desde quando tudo começou, mas maneira de nos relacionarmos são muito mas muito diferentes e é aqui que estou meditando juntamente com um pensador da Sociedade Contemporânea chamado Zigmund Bauman .

É incrível como ele consegue colocar em Palavras como estamos vivendo a nivel mundial que é a Sociedade Líquida, esta nada mais fala sobre como nossas relações passam a ter pouca durabilidade e pouca profundidade,não podemos mais das conselhos sinceros sem ser considerados metidos, essa durabilidade tem partes nas redes sociais onde ter muitos seguidores oo amigos ou “likes” levam a um novo nível de satisfação neste setor da vida que não havia há 40 ou 50 anos atrás, outro ponto que ele fala é sobre o como estamos ficando vivendo em guetos pos causa da violência, socialmente voltamos a ter impulsos mais primitivos como podemos ver nos casos de linxamentos ou até mesmo os estupros coletivos ou por separado que todos os dias vemos em algum lugar do mundo. Estamos mais competitivos no trabalho, mas isso não quer dizer ter trabalhos de qualidade, nossa mão de obra é cada mais mais substituível, isso gera muita pressão, nossos conhecimentos requerem mais conhecimentos para serem competências de trabalho e pos aí vai… Moderno né?

E agora, nós cristaos como vivemos no meio deste ambiente Romanos 12 versículos 1 e 2 dizem:

“ Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Nós somos pessoas de uma linha de pensamento diferente em teoria, pois precisamos fazer este exercício de de auto critica para entender que muitas vezes as maneiras de viver estão sendo de acordo com a realidade em que vivemos, o Evangelho nos empurra para que seja desta outra forma onde somos conscientes de onde vivemos e não nos amoldemos a esta maneira violenta, competitiva, desvalorizante,egoísta,auto suficiente, machista e no outro extremo agressivamente feminista entre outros adjetivos que com certeza você aí irá poder nomear. Isso não é o normal diante de Deus. O Senhor olha para todos nós e já nos deu dignidade suficiente para não aceitarmos de maneira normal um estupro e ainda pensar ou dizer que ela provocou com a roupa, ou que um marido ou esposa ao agredir seu conjuge pensemos o que é que essa pessoa fez para gerar essa raiva, ou no mundo do emprego que seja permitidos destratos e que as faltas sejam normais e pensemos que é assim mesmo ou que se estamos trabalhando com outros que se dizem cristãos e tem atitudes que não condizem com esta realidade tenhamos que pensar que no trabalho a gente tem que separar essas coisas…. tem mais,mas para exemplificar.

O Evangelho precisa transformar nossa maneira de pensar nessas coisas práticas para podermos juntamente com a oração sermos de testemunho e atrativos para nossas sociedades e para isso vou dar exemplos de alguns que por não aceitarem essas coisas como normais ajudaram a criar leis e profissões que ainda temos: o criador das penitenciárias femininas, o político que lutou por anos para que negros não fossem mais escravizados e vendidos, a criadora da função de enfermagem, o criador do exercito da salvação e o que dizer de Martin Luther King?

2Timóteo de 1 a 7 nos anima a dizer:

Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que é em Cristo Jesus, e o que de mim ouviste diante de muitas testemunhas, entrega-o a homens fiéis, os quais sejam capazes de ensinar também a outros. Sofre comigo como bom soldado de Cristo Jesus. Nenhum soldado em serviço se embaraça com os negócios desta vida, para que possa agradar àquele que o alistou. Se alguém combater nos jogos públicos, não é coroado, sem que tenha combatido segundo as regras.

O lavrador que trabalha, deve ser o primeiro a gozar dos frutos. Pensa bem no que digo; porque o Senhor te dará compreensão em tudo.

Muitas vezes nos perguntam porque ficamos á margem de algumas coisas ou opiniões e a resposta é essa: Me esforço cada dia para não parecer com a comunidade geral,mas para ser mais parecida á Cultura de Cristo, ainda falta bastante para que eu consiga,mas ser crítico e não aceitar tudo é um começo, te convido a fazer a mesma coisa.

Deus os abençoe

Miss. Marina Neto Navarro

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em Notícias Missionárias (NM) e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Informe Missionário – Outubro 2016

  1. David oliveira disse:

    Desejo reçeber no meu e-mail

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s