Muçulmanos se voltam para Cristo após atos terroristas do Estado Islâmico

muslim O grupo terrorista Estado Islâmico conhecido também com EI, acredita que é o guardião do Islã. Conforme o grupo ganha terreno, perseguindo outras crenças e destruindo história religiosa. Alguns dizem que os extremistas inclusive tem afetado o Islã.

No entanto Deus não deixou de ser o soberano e salvando aqueles a quem tem escolhido não importa o quão estão no mais profundo do pecado. Esta é a história de muçulmanos que voltaram a Cristo apesar dos propósitos do Estado Islâmico.

As manchetes dizem que o islã será a maior religião do mundo. Mas o Islã enfrenta um crise. Os terríveis atos do EI, em nome de Alá e seguindo o violento exemplo de vida de Maomé, tem impactado os muçulmanos, que agora questionam a fé.

Missionários que atuam no mundo islâmico dizer mais muçulmanos se converteram ao cristianismo desde os ataques de 09 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, que em 14 séculos de história islâmica. Alguns mantem em segredo a sua conversão, temendo por suas vidas.

Em Londres, um estudante de Inglês, um imigrante do Paquistão, deixou o Islã depois de um longo estudo convenceu-o de que o Alcorão não podia ser verdade.

“Se alguém deixar o Islã é considerado apóstata ou é expulso de sua família. Seus amigos os rejeitam, será perseguido ou morto. Muitos dos meus amigos dizem: “esta é a última vez que eu falo com você porque você tem desrespeitado o profeta Maomé e o Islã”, diz Imran.

Imran não é um cristão ainda, mas tem estudado a Bíblia e diz que o cristianismo é superior ao Islã. Alguns ex-muçu8lmanos se dizem ateus, mas outros descobrem um que existem um Deus de amor.

“Por causa do Estado Islâmico, muitos muçulmanos se tornam cristãos”, diz Fouad Rasho.

Na Suíça, o pastor Fouad Rasho, imigrante da Síria, tem batizado mais de cem ex-muçulmanos.

“Toda semana conheço um ou mais que vem a mim dizendo ‘eu quero saber do cristianismo, da Bíblia’. Estão muito chateados de ser muçulmanos “, disse Rasho.

Quando se trata de religião, a Europa é chamada o novo continente negro e alguns muçulmanos se sentem presos entre o ateísmo e o Islã radical, mas veem esperança no cristianismo.

Quando Nassim Ben Iman chegou na Alemanha com seus pais, vindo de um país muçulmano, ele se lembra de pensar que, se a Alemanha era um país cristão, então, essa era uma religião do pecado.

“Então nudez na televisão é devido à religião cristã. Viver junto sem ser casado é por causa da religião cristã “, diz Nassim.

Mas, em seguida, Nassim descobriu o verdadeiro cristianismo e hoje é um evangelista que alcança os muçulmanos e os outros a Cristo.

“Quando as pessoas entendem que Jesus o ama mais e mais. E quando a maioria dos muçulmanos entendem quem é Maomé, e o que é o Alcorão e sua história, então deseja deixar o islã “, diz Nassim.

O irmão Rachid é filho de um imam marroquino que viveu durante 15 anos em segredo como cristão. Agora, apresenta um programa em árabe chamado “Perguntas difíceis” que desafia os muçulmanos a questionar sua fé.

“Muitos muçulmanos dizem: ‘se o que o Estado Islâmico faz é o Islã, eu deixo”. Alguns tornam-se ateus. Há uma enorme onda de ateísmo no mundo árabe e agora há uma onda de conversão ao cristianismo segundo a Jesus Cristo. Eu nunca vi nada parecido. Islã nunca enfrentou esta crise “, disse Rachid.

Nassim diz que o Islã parece forte, mas só alimenta o vazio espiritual nos países onde o cristianismo é fraco.

“O maior poder do Islã é a fraqueza dos cristãos, é o que acontece na Alemanha e os Estados Unidos e todos os países ocidentais”, diz Nassim.

Mesmo quando parece que o Islã está pronto para dominar o Ocidente, o irmão Rachid diz que os cristãos não devem temer. Ele está convencido de que é uma fé que morre lentamente.

O Islã não é um instrumento de Deus para julgar o Ocidente. As pessoas temem o que ela vê no noticiário, mas até mesmo a violência é um sinal desse o colapso“, diz Rachid.

Na última sexta-feira, 13, uma série de atentados sacudiu Paris deixando o mundo chocados com a violência provocado pelo Estado Islâmico. O Papa Francisco acredita que tudo isso é apenas o início da Terceira Guerra Mundial.

Fonte: Portal Padom

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em Notícias Missionárias (NM). Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s