A HISTÓRIA DO MISSIONÁRIO NILS TARANGER – PIONEIRO NO SUL

nils Taranger

NILS TARANGER
Foi emocionante pesquisar e escrever a história desse servo de Deus. O missionário Nils Taranger passou a estar com o Senhor no dia 5 de janeiro de 2003, as 17 hs, aos 85 anos de idade. Foi presidente da Igreja de Porto Alegre por mais de 50 anos, sendo que nos últimos 4 anos esteve afastado dos trabalhos devido a uma isquemia cerebral.

Tivemos que recorrer a vários exemplares da revista Boas Novas, jornal Mensageiro da Paz e o livro História das Assembléias de Deus no Brasil, editado pela CPAD, para escrever a sua história.

Nils Taranger, filho de um dos pioneiros das Assembléias de Deus na Suécia, nasceu em 17 de abril de 1916 na cidade de Drammen, Noruega. Aos quatro meses de idade seus pais fixaram residência na Suécia, país vizinho. Quando ainda bem pequeno foi consagrado a Deus pelo seu pai, que tomando-o em seus braços orou assim: “Este menino eu coloco sobre o altar de missões para trabalhar na América do Sul”. Seu pai escrevera diversos artigos sobre o tema, e enviou os primeiros missionários para a Argentina e a Bolívia.

Aos 14 anos de idade Nils Taranger aceitou a Jesus como seu Salvador pessoal e aos 15 foi batizado com o Espírito Santo. Em 1932, com 16 anos, foi chamado ao Ministério. Estava então empregado na Companhia de Seguros de Navios. O Espírito Santo falou que deveria pedir sua demissão do trabalho e dedicar-se à Obra do Senhor, passando a lecionar na Escola Bíblica para Obreiros que a igreja oferecia, cujos estudos eram ministrados por cinco semanas. Após a Escola, foi convidado para trabalhar como auxiliar de pastor, iniciando assim o ministério de Evangelista. O Senhor o chamou e ele simplesmente obedeceu, vindo a atender outras seis igrejas. Em 1941 casou-se com Mary Chrisitiason, natural da Suécia.

Atendendo o forte chamado, Nils Taranger, sua esposa Mary, seus filhos Gunilla e Pedro, após terem servido ao Senhor na Suécia por 14 anos, viajaram para o Brasil, chegando ao Rio de Janeiro em 8 de novembro de 1946. Logo em seguida vieram a Porto Alegre onde começou a estudar as primeiras lições da língua portuguesa e realizando campanhas e estudos bíblicos na capital e interior do Estado.

Sempre procurando entender a vontade de Deus, em agosto de 1948 Nils Taranger e família dirigiram-se a Bagé. A irmã Mary, na chegada àquela cidade, sentada na mala, tendo uma criança no colo, foi abordada por uma mulher que perguntou para onde eles estavam se dirigindo, no que a irmã Mary respondeu: “Nós viemos para Bagé trazer a mensagem de Jesus Cristo para salvação”. A mulher disse: “A senhora não vai dizer que são evangelistas!, então é melhor que voltem já, porque aqui não arranjam nada”. Instalados na cidade, fundaram a igreja e lá ficaram até o ano de 1955. O primeiro bageense que assistiu a um dos primeiros cultos chegou vestido de pala e botas, ele estava de chapéu de aba larga, lenço vermelho no pescoço, cheirando a cachaça. Convertido, vinte anos depois ele permanecia fiel ao Senhor. Assim a igreja foi fundada em Bagé. O Evangelho se espalhou por Dom Pedrito, São Sebastião, Lavras do Sul e Pinheiro Machado. Nils Taranger construiu confortáveis templos nessas cidades. Em Pinheiro Machado Nils distribuía folhetos em seu trabalho de evangelização, e numa noite teve um sonho. Ele viu o Senhor lhe dizer que faria uma obra muito grande na cidade; muitas almas seriam salvas e haveria grandes milagres; Ele levantaria um povo ali. Essas profecias vieram a ser confirmadas depois milagrosamente.

Devido a um movimento de divisão que ocorreu na igreja em Porto Alegre, Nils Taranger e família foram chamados pelo missionário Gustavo Nordlund para assumirem a presidência da igreja. Era o mês de março de 1955. A igreja contava com 3.500 membros. Deus abençoou o ministério pastoral de seu servo na capital e houve um grande crescimento em número de membros como em trabalhos sociais. No sentido de organização todas as igrejas do interior do Estado ainda eram congregações da sede na capital.

Em 1956 deu-se a fundação do programa Boas Novas que foi levado ao ar em 6 de janeiro as 18 horas e 15 minutos, pela Rádio Farroupilha. Em junho do mesmo ano, por ocasião do Congresso da Igreja em Santa Maria, foi fundado o jornal Boas Novas, órgão oficial da Convenção dos Pastores da Assembléias de Deus no Rio Grande do Sul. O Boas Novas foi criado com dois propósitos: dar ao leitor a mensagem do Evangelho e dar informações dos Departamentos da Igreja em Porto Alegre e igrejas juridicionadas e informar sobre missões para onde os missionários eram enviados.

Dentro das obras sociais da igreja, em 6 de abril de 1958, foi lançada a pedra fundamental do Orfanato Lar Esperança. O Lar Esperança foi criado a partir de um incidente ocorrido com a família Taranger, em 1955. Ao regressarem de um culto, certa noite, constataram que a casa havia sido arrombada. Descobertos os autores do assalto, verificou-se tratar-se de menores delinqüentes. Comovido, diante do delegado, surgiu no coração do Pr. Nils e sua esposa o desejo de construir uma casa para abrigar menores abandonados, sendo então inaugurada em 7 de novembro de 1960, e no ano de 1962 foi adquirida uma casa em Gravataí onde instalou-se o primeiro Lar de meninas. A primeira casa abrigava dez meninos de rua. Com o passar dos anos o conjunto todo possuía quatro casas para meninos e uma para meninas, uma creche, o lar dos idosos (anteriormente fundado por Gustavo Nordlund), uma escola profissionalizante e uma clínica de assistência às crianças com HIV. Em 4 de abril de 1992, foram inauguradas novas instalações de uma escola de artes gráficas, denominada Gráfica Esperança, figurando entre as maiores gráficas da região. No Morro Santana, em março de 1964, foi inaugurado um complexo do Lar Esperança, parecendo uma pequena cidade com avenidas arborizadas, parques, jardins, escolas profissionalizantes, área rural de hortigrangeiros, aves e gado. O Lar Esperança inspirou outros lares que foram construídos em Ijuí, Passo Fundo, São Jerônimo, Rio Grande, Santa Maria, Encruzilhada do Sul, Rio Pardo, Santa Rosa, Tramandaí e Cachoeirinha.

A Sociedade Beneficente Esperança (mantenedora do Lar Esperança) e a Igreja Assembléia de Deus de Porto Alegre, desenvolvem as seguintes afinidades:

– Internato com capacidade para 100 crianças (o Lar Esperança);- Creche para 100 crianças carentes em idade escolar;

– Asilo Gustavo Nordlund;

– Cursos de corte e costura, panificação, tecelagem, marcenaria, etc;
– Curso de artes gráficas;

– Programa de alimentação para cerca de cinco mil crianças, em 40 postos distribuídos nas vilas de Porto Alegre;

– Primeiro Albergue para meninos de rua;

– Projeto cultural Barco Élida operando no delta do rio Jacuí, com atendimento assistencial;

– Clínica Esperança;- Projeto Mutirão, organizado em conjunto com as autoridades locais com vistas a criar núcleos habitacionais para acolher famílias que não têm onde morar;

– Projetos diversos, como distribuição de roupas e calçados;

– Instituto Bíblico Esperança.

O Instituto Bíblico Esperança, fundado em 1966, funcionou inicialmente com cursos intensivos de férias. Hoje atua em regime de internato de dois anos. O IBE tem hoje a grata satisfação de ter muitos de seus alunos trabalhando na obra do Senhor dentro e fora do Brasil, sendo que a Igreja possui missionários na América do Sul e África.

Nils Taranger foi uma pessoa de grande bondade. Deixava-se amar por todos, desde crianças aos mais velhos. Certa ocasião (11 de outubro de 1970) quando retornava de uma viagem da Suécia, lá estavam no aeroporto da capital a Banda Mirim para recepcionar o seu “pai” com alegres músicas e um pelotão de escoteiros sob o comando do irmão José D. Kaiser, o qual era sargento do Exército e vice-diretor do Lar Esperança. O movimento no aeroporto era incomum. As pessoas queriam saber o que estava acontecendo. Alguém chegou a indagar se o Sr. Governador ou o Presidente da República estava por chegar. Alguém do povo ousou perguntar ao maestro da banda: “Por favor, senhor, quem está para chegar?” “Chegarão daqui a pouco”, disse o irmão Hilário, “dois servos de Deus; um é o nosso pastor, que estava na Suécia e o outro é também pastor que nos visitará pela primeira vez”.

A Banda Mirim também teve os seus momentos exuberantes. Fez apresentações através do Brasil, tendo participado da 8a Conferência Mundial Pentecostal realizada na antiga Guanabara em 1967, executando louvores para uma assistência de 150 mil pessoas. A banda chegou a fazer também 60 apresentações em 45 cidades da Suécia, recebendo os aplausos das igrejas e das autoridades por onde passava.

nils-e-familia

Fonte: Páginas Missionárias

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em Missionários que marcaram e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s