Um chamado para as nações (parte 1)

chamado

Pede-me eu te darei as nações por herança e as extremidades da terra por tua possessão. (Sl 2:8).

Já faz algum tempo li dois livros que me tocaram profundamente. Um se chama “Heróis da Fé” e outro “paixão por almas”. E uma das coisas que mais me chamou atenção nesses dois livros foi que eles souberam expressar como poucos o verdadeiro preço de um chamado cristão. Nesses livros os autores também relatam a história de avivamentos memoráveis sobre toda terra. Creio que aquele que sabe o preço do chamado e CRE no chamado de Deus em sua vida é bem sucedido. Muitos daqueles homens de Fé que revolucionaram a história da Igreja , bem como a avivaram, entenderam o preço do chamado de Deus. Muitos não se limitaram a seus territórios, mas foram chamados para as nações. Como não citar os chamados modernos como de David Brainerd, Livingstone, Hudson Taylor e outros tantos que pagaram o preço do chamado, saindo da terra do conformismo e andaram pela fé.E indo para uma terra que Deus lhe havia prometido.

Sair da sua terra significa literalmente “mudança”. Creio que o chamado inicia quando resolvemos mudar. Moisés saiu do Egito. Noé saiu da terra corrompida. Abraão saiu de Ur. Em ambos os casos, essas mudanças possuem uma simbologia espiritual que não se refere alocalidade apenas, mas um significado espiritual de conformismo a impiedade e a atitude de fé e obediência. O Egito, a terra corrompida e Ur possuem um mesmo significado espiritual que significa uma terra ímpia, cheia de idolatria e perversão.
Abraão, Noé e Moisés foram pela FÉ  e OBEDIÊNCIA a uma terra que lhe havia sido dados por herança e possessão, mas sem saberem o que ia acontecer e como viveriam. No NT podemos citar João Batista que teve seu chamado para o deserto. Paulo teve seu chamado concretizado quando “mudou” sua visão. Enfim, podemos citar muitas outras pessoas que MUDARAM e contribuíram para O crescimento do reino de Deus. Sem contar também aqueles missionários desconhecidos, anônimos e fiéis que nunca conhecemos (que não tem seus nomes citados em nenhum livro humano), mas que fizeram no passado e também fazem HOJE, história em Deus, sento contados no livro mais importante que é o livro da Vida.

Temos, portanto, como PRIMEIRA característica sobre o chamado é que quando Deus chama, ele exige “mudança”. Expressões como “sai da tua terra”,“Vai, pois, agora” , “ dispõe-te”, “Vai na tua força” ressaltam isso .

A SEGUNDA característica de quem é chamado por Deus é que essa mudança só é capaz mediante ao poder de Deus. Moisés era pesado de língua, mas foi usado. Jeremias não passava de uma criança e foi usado. Isaías era um homem de lábios impuros e da mesma forma foi usado. Paulo era perseguidor da igreja e foi tremendamente usado. Pedro era iletrado e foi usado tremendamente.
Deus chama quem ele quer, da forma que ele quer e leva aonde ele quiser.

A TERCEIRA característica de um chamado é que para todo propósito existe um preço a ser pago. -O preço de renúncia. Jesus disse que aquele que O segue deve carregar a sua cruz e isso significa abnegação e renúncia.
Jeremias teve um chamado para as nações porque esse foi o propósito de Deus. Houve um preço a ser pago por ele. Houve renúncia em sua vida. Houve reconhecimento da sua parte que era incapaz de seguir o chamado, por não passar de uma criança, mas foi Deus que o chamou desde o ventre de sua mãe. Não foi homem algum que chamou aquele profeta, mas o próprio Deus. Jeremias não procurou ser profeta “de tudo vai bem”, em ser bajulador, adulando reis corruptos para ter vantagem, nem se assentou a roda da impiedade. Jeremias seguiu seu chamado integralmente. Ele cumpriu o seu chamado dado pelo senhor conforme está escrito:

“Veja, eu hoje dou a você autoridade sobre as nações e reinos para arrancar, despedaçar, arruinar e destruir para edificar e plantar (Jr 1:10).

Existiu um preço a ser pago por Jeremias, que muitas vezes foi a solidão, a indiferença do povo, a saudade dos seus, a injustiça por parte dos reis e etc..
Não é fácil trazer palavras duras da parte de Deus que venham a arrancar os costumes pecaminosos, despedaçar fortalezas de altivez humana, arruinar o orgulho da religiosidade hipócrita e destruir tudo aquilo que se levanta contra o conhecimento de Deus (2 Cor 10:5). Aliás, essa é a tarefa mais difícil de um verdadeiro profeta e chamado por Deus, pois não se pode plantar e edificar espiritualmente em terras infrutíferas e pedregosas. (Mc 4:5;7).

Jeremias por seu chamado sofreu perseguições, aflições e tribulações. Aquele que quer viver uma vida piedosa(reta) sofrerá perseguições (2 Tm 3:12).
O livro de Hebreus conta a história de pessoas que foram chamadas por Deus e que em meio às aflições sofreram em busca de um chamado.Eram homens e mulheres pelas quais o mundo não era digno (Hb 11:38).O escritor de Hebreus relata que através dos testemunhos desses fiéis estamos rodeados de uma “nuvem de testemunhas”.Era como se quisesse dizer:

Viu aí, meu amado, o que é um verdadeiro chamado?
Viu quanto custa um chamado por Deus?
E quantos foram fiéis ao Senhor?

Parece assustador conscientizar alguém do seu chamado, mostrando as provações que procede dele, mas o escritor de Hebreus complementa dizendo:
“Deixemos todo embaraço e o pecado que nos rodeia e “corramos com paciência carreira que nos está proposta, olhando para Jesus, autor e consumidor da nossa fé, o qual, pelo gozo que estava proposto, suportou cruz, desprezando a afronta e assentou a destra do trono de Deus” (Hb 12:2).
Deixar todo embaraço é sair daquilo que te prende a este mundo, quer alguém ou algo, bem como, o pecado que te assedia constantemente. É sair da “roda” dos escarnecedores e entrar na “roda dos santos”. Daqueles que pela fé viveram e morreram em Cristo por Deus. É deixar de olhar para os homens que cada dia se corrompe, mas olhando para Jesus, nosso maior referencial.

Todo aquele que é chamado às nações deve olhar somente para Deus. Como muitos mártires devemos olhar somente para Cristo.Todo aquele que é chamado deve vislumbrar a alegria do final do propósito e não as aflições do tempo presente.

A palavra de Deus diz que as aflições deste tempo presente “não são” para comparar com a glória que em nós há de ser revelada (Rm 8:18).

Irmãos, quanto a mim, não julgo have-lo alcançado, mas uma coisa faço; esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus (Fp 3:13-14)

Anúncios

Sobre Anderson Cássio de Oliveira

Líder do ministério Missão Com Cristo, avivalista apologético, trabalha principalmente com ensino, discipulado e serviço cristão, voltados a levar a Igreja do Senhor a um avivamento genuíno (com base nas Escrituras). Administrador do blog de missões - Chamado para as Nações.
Esse post foi publicado em Notícias Missionárias (NM) e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s